• Edu Peres

É hora de aposentar o pepino!

Atualizado: 6 de Abr de 2020



Com o isolamento social uma preocupação tem sido recorrente: como fica minha vida sexual durante a quarentena?


Embora estudos recentes levantem a possibilidade da presença do COVID-19 em secreções genitais como o sêmen, até o momento não há evidências acerca da transmissão sexual do vírus. O que se sabe, todavia, é que o COVID-19 foi encontrado em secreções da via respiratória e gastrointestinal.


Como nas práticas sexuais diversas há troca de secreções, seja no sexo oral, oral-anal, penetrativo e/ou anopenetrativo, a recomendação geral é de evitar atividade sexual no momento.


Mas e se eu já moro com minha parceria? E minha parceria, não pode me visitar?


Para traduzir a recomendação, aqui vai um resuminho:


1. Parceria está distante e o tesão tá acumulado? Evite romper as regras do isolamento para consumar o ato e tente manter a intimidade virtualmente;


2. Relacionamento não-monogâmico? Melhor evitar trazer pra dentro de casa parcerias sexuais além da que já compartilha a mesma habitação.


3. Vive com parceria em isolamento e sem sintomas juntxs? Nesse caso, sexo está liberado;


4. Solteiro/a? Evite relação sexual no período de isolamento, pois há risco de contaminação.


Para todos os cenários acima, o momento é bastante oportuno para descobrir os prazeres da masturbação e assim familiarizar-se com seus pontos erógenos.


Mas cuidado! Se a essa altura você já zerou sua playlist de pornografia e tem pensado em inovar sua sessão de auto-cuidado com artigos que estão disponíveis em casa, existem precauções a serem tomadas. Por exemplo, o uso de legumes com formato fálico, como pepinos, abobrinhas, cenouras e rabanetes são comumente associados com a estimulação penetrativa na masturbação. Essa prática, conhecida como dendrofilia é um fetiche que pode representar riscos à saúde. Hortaliças, legumes e frutas não foram feitos para serem usados na penetração, e facilmente podem quebrar ou causas danos à mucosa e/ou infecções.


Em tempos de sobrecarga do serviço de saúde, é importante reforçar que sejam usados objetos apropriados para a prática sexual (como consolos e vibradores), para evitar acidentes. Esses objetos são anatomicamente testados e desenhados para o uso em atividade sexual, e o seu uso representa um risco consideravelmente inferior à saúde.


Assim, com pequenos cuidados, é possível "descascar a banana" deixando o pepino se aposentar!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

Portal Edu Peres

Formulário de Inscrição

  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter

©2020 por Edu Peres Sexologia. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now